Moscou, 2 dez (EFE).- O suposto assassino da jornalista russa Anna Politkovskaya está disposto a se entregar em troca de certas garantias judiciais, assegurou hoje Murad Musayev, advogado de defesa.

"Na fase inicial da investigação (Rustam Majmúdov) disse ao chefe das investigações que se entregaria caso recebesse certas garantias, que não foram aceitas", disse Musayev, citado pela agência de notícias "Interfax".

O advogado reiterou que o foragido Majmúdov ainda está disposto a participar do processo judicial pelo assassinato de Politkovskaya em 2006, caso lhe concedam garantias.

Musayev disse ainda que desconhece o paradeiro de Majmúdov, de origem chechena e alvo de busca e captura internacional há vários meses.

Recentemente, a Procuradoria Geral informou que conhece o país no qual se esconde Majmúdov, com cujas autoridades se negociaria sua detenção e extradição.

No banco dos réus estão outros dois irmãos Majmúdov, como supostos cúmplices, e o ex-policial Serguei Jadzhikurbánov, que poderia ter ajudado no assassinato.

O assassinato de Politkovskaya, que nasceu em Nova York em 1958, foi perpetrado em Moscou quando a jornalista preparava um artigo sobre as torturas sistemáticas na Chechênia, que foi publicado por seus companheiros cinco dias após sua morte. EFE io/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.