Acusado de massacre en Fort Hood deixa a UTI

O psiquiatra do exército americano Nidal Hasan, acusado do massacre em Fort Hood, Texas (sul), deixou a unidade de tratamentos intensivos (UTI), disse seu médico nesta quinta-feira.

AFP |

É provável que Hasan, baleado no peito por um policial durante a matança de 5 de novembro na enorme base militar, não possa voltar a falar, nem tenha controle sobre as funções de seu corpo.

"Está paralisado do peito para baixo", disse o advogado civil John Galligan, à AFP.

"Ele ainda tem muitos problemas colaterais.... é um inválido", continuou.

Galligan pediu ao exército que o transfira para um hospital mais próximo de seu escritório em Fort Hood para poder se reunir com seus clientes mais vezes.

Hasan está sob guarda militar no Centro Médico Brooke do exército em San Antônio, a 190 km da base.

O departamento de Defesa lançou uma ampla investigação sobre o massacre.

O ataque deixou 12 soldados e um civil mortos. Mais 42 pessoas foram feridas.

mso/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG