Acusado de ameaçar Obama diz que é inocente

Miami, 20 ago (EFE).- Um homem acusado de ameaçar de morte o candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que é inocente em um tribunal de Miami (Flórida), informaram fontes judiciais.

EFE |

Raymond Hunter Geisel, de 22 anos, foi detido em 2 de agosto, acusado de ter ameaçado Obama de morte. Agora, ele também está enfrentando a acusação de ter ameaçado o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

Se for condenado, Geisel pode pegar cinco anos de prisão para cada acusação.

Em depoimento, um agente da Inteligência dos EUA afirmou que um colega de estudos de Geisel ouviu o acusado dizer que mataria Obama se ele fosse eleito.

Além disso, outro estudante supostamente ouviu Geisel dizer que tinha a intenção de matar Bush.

No dia 7 de agosto, o juiz Stephen Brown decidiu que Geisel "apresentava um risco para a comunidade", porque no momento em que fez as ameaças tinha em sua posse armas de fogo, munição e facas.

No momento de sua detenção, Geisel disse que não conseguia se lembrar da suposta ameaça a Obama, e que sofria de síndrome de estresse pós-traumático. EFE emi/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG