Acusação de corrupção leva governador de Illinois para prisão

CHICAGO (Reuters) - O governador do Estado norte-americano de Illinois, Rod Blagojevich, foi preso nesta terça-feira por acusações criminais que incluem ter tentado vender o posto no Senado que ficará vago com a saída do presidente eleito Barack Obama, disseram promotores federais. Blagojevich, de 51 anos, e seu chefe de gabinete, John Harris, foram acusados formalmente em um documento de 76 páginas de conspiração e fraude, além de exigência de suborno. Os dois foram presos em suas residências em Chicago.

Reuters |

Em Illinois, o governador pode escolher um sucessor quando uma vaga no Senado é desocupada no meio do mandato. Obama renunciou a seu cargo no Senado pouco depois de vencer as eleições presidenciais do dia 4 de novembro.

Blagojevich teria sido descoberto em uma série de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça no mês passado.

Ele buscava um bom salário em uma fundação sem fins lucrativos ou afiliada a um sindicato, uma vaga em um conselho corporativo para sua mulher, promessas de verbas de campanha, e também um cargo de gabinete ou de embaixada por sua escolha para o Senado, acrescentou um documento do FBI.

Blagojevich, que está em seu segundo mandato, é o último de uma série de governadores de Illinois a apresentar problemas com a lei. Seu antecessor imediato, George Ryan, está na prisão após uma condenação por corrupção.

(Reportagem de Michael Conlon e James Vicini; Kyle Peterson e Karen Pierog em Chicago)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG