imaginação doentia - Mundo - iG" /

Acuações de golpe na Geórgia se devem a uma imaginação doentia

As acusações de que a Rússia fomentou uma tentativa de golpe na Geórgia são produto da imaginação doentia de algumas autoridades desse país, afirmou nesta terça-feira um alto dirigente da chancelaria russa, citado pela agência Interfax.

AFP |

"As últimas acusações da Geórgia contra a Rússia são provas da imaginação doentia e do comportamento irresponsável dos dirigentes georgianos", declarou o vice-chanceler russo, Grigori Karasin.

O ministro georgiano da Defesa, David Sijarulidze, denunciou nesta terça-feira uma rebelião em uma base militar, poucos minutos depois do governo ter acusado a Rússia de tentar organizar um "levante armado" para perturbar as manobras da Otan.

No entanto, a rebelião teria terminado sem maiores violência, de acordo com o ministro.

Segundo ele, militares de um batalhão de tanques se rebelaram na base de Mujrovani, perto de Gori.

O presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, afirmou que a situação no país está sob controle, após a tentativa de revolta armada no quartel de Mujrovani, perto de Gori, centro do país.

O ministério do Interior afirmou que os militares amotinados, segundo o governo como o respaldo da Rússia, pretendiam matar o presidente Saakashvili.

"Os organizadores do motim tinham um plano para assassinar o presidente", afirmou o porta-voz do ministério, Shota Utiashvili.

As autoridades georgianas acusaram Moscou de ter tentado organizar uma rebelião na Geórgia para derrubar o regime de Saakashvili e prejudicar os exercícios militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) previstos para quarta-feira no país.

"O objetivo foi o de criar um cenário de um levante armado em grande escala em Tbilisi e atentar contra a soberania da Geórgia e a integração europeia e atlântica do governo georgiano", afirmou Saakashvili em um discurso exibido na televisão.

"A situação está sob controle. Há ordem e tranquilidade no resto das unidades militares".

"Peço a nosso vizinho do norte que cesse as provocações", completou, em uma referência à acusação georgiana de que Moscou respaldou uma tentativa de golpe de Estado nesta antiga república soviética do Cáucaso.

im-mm/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG