Acordo sobre retirada de tropas americanas do Iraque deve demorar

Washington, 21 jul (EFE).- Os Estados Unidos não acreditam que seja possível fechar um acordo com o Iraque sobre a permanência de suas tropas no país árabe no final deste mês, como previsto, reconheceu hoje a Casa Branca.

EFE |

"Não acho que possamos selar este acordo até 31 de julho. Estamos trabalhando para alcançá-lo, mas precisaríamos de mais alguns dias", disse a porta-voz do Governo americano, Dana Perino, em coletiva de imprensa.

Na sexta-feira, Washington revelou que o acordo em negociação com o Iraque sobre a permanência das forças americanas incluirá um marco temporário para a retirada desses soldados.

Segundo Perino, o eventual acordo incluirá uma "data (de retirada)", mas não haverá menções específicas sobre o número de tropas, decisão que deve ser tomada pelo próximo presidente americano.

O Governo iraquiano disse hoje que não fixa nenhuma data, mas espera que as tropas tenham abandonado o país em 2010, o que se ajusta à estratégia colocada pelo candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, de retirar os soldados americanos em um prazo de 16 meses caso vença as eleições de novembro.

Perino reiterou que o acordo será baseado em um horizonte geral de tempo para a conquista de certas metas, como o controle da segurança por parte iraquiana de cidades e províncias.

A porta-voz explicou ainda que se os EUA virem mudanças negativas, então poderiam reavaliar a data e atrasá-la. EFE cai/rb/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG