Acordo entre autoridades e grupos hindus põe fim a protestos na Caxemira

Nova Délhi, 31 ago (EFE).- Os protestos de cidadãos hindus que há dois meses exigiam a cessão de terrenos para a peregrinação anual de Amarnath na Caxemira indiana e nas quais morreram 40 pessoas, foram suspenas hoje depois que os grupos hindus chegassem a um acordo com as autoridades.

EFE |

A quinta rodada de negociações entre a organização que promove a peregrinação de Amarnath e um grupo de representantes do Governo regional concluiu com um pacto que dá à plataforma os direitos exclusivos do exploração das terras durante a peregrinação, segundo a agência "Ians".

O comitê governamental criado pelo chefe do Executivo da Caxemira, N. N. Vohra, e os membros da plataforma se reuniram durante mais de três horas para buscar uma solução definitiva ao conflito pelo uso de 40 hectares de terreno na área de Baltal, no norte da Caxemira, que durou mais de dois meses.

O pacto prevê a cessão das terras, mas não altera a titularidade das mesmas, enquanto as lojas e estabelecimentos construídos nesses terrenos permanecerão sob a responsabilidade dos cidadãos da região.

EFE mb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG