Ações do exército israelense em Gaza terminam com sete palestinos mortos

Ao menos sete palestinos, entre eles uma criança de doze anos, foram mortos nesta sexta-feira durante diversas ações do exército de Israel na Faixa de Gaza, informaram fontes médicas locais.

EFE |

A criança morreu ao ser atingida na cabeça e no pescoço por tiros de soldados israelenses no campo de refugiados de Bureij, no centro de Gaza, onde também morreram quatro milicianos palestinos.

Segundo testemunhas, os confrontos começaram após militantes do Hamas e da Jihad Islâmica enfrentarem uma coluna de quinze tanques e veículos blindados israelenses que entraram na região.

Horas antes, dois milicianos do Hamas acabaram mortos em um ataque aéreo israelense em Khan Yunis (no sul de Gaza), informaram porta-vozes do movimento islâmico.

Fontes militares israelenses confirmaram a execução destas ações e afirmaram que tiveram como alvo milicianos envolvidos na incursão realizada na última quarta por um comando palestino no terminal de combustível da passagem fronteiriça de Nahal Oz, no leste da Faixa.

Dois civis israelenses morreram neste ataque, que deu início imediatamente a uma primeira operação de resposta do exército israelense que levou à morte de seis palestinos, três deles menores de idade.

Após a incursão dos milicianos palestinos na última quarta o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, advertiu que prosseguiriam as operações militares em Gaza, onde estas últimas ações parecem ter terminado com um mês de relativa calma.

Leia mais sobre: crise em Gaza

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG