Acidentes aéreos deixam 502 mortos em 2008, menos que em 2007 (Iata)

O número de mortos em acidentes aéreos ficou em 502 em 2008, menos que os 692 registrados em 2007, apesar de o número de acidentes ter aumentado, informou nesta quinta-feira a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

AFP |

Em 2008, foram registrados 109 acidentes, contra 100 de 2007, destacou a Iata.

Em termos regionais, o norte da Ásia não registrou nenhum acidente que provocasse a destruição do aparelho ou danos significativos.

A Europa registrou uma média de 0,42 acidentes deste tipo, seguida pela América do Norte e a Ásia Pacífico, com 0,58 em cada uma dessas regiões.

A África ficou com uma média de 2,12 acidentes que causaram a destruição do aparelho em 2008. Este resultado é melhor que o de 2007, quando foram registrados 4,09 acidentes.

A Comunidade de Estados Independentes (CEI) registrou por sua vez o pior resultado, com 6,43 acidentes em 2008.

Um quarto dos acidentes aconteceu por saídas da pista e nos momentos de decolagem e aterrissagem. Além disso, 30% dos acidentes estiveram relacionados com "falhas de segurança" pelas companhias aéreas.

"Nossos resultados em termos de segurança são impressionantes", comemorou Giovanni Bisignani, diretor geral da Iata.

"Nosso objetivo é conseguir zero acidentes e zero mortos. É o único resultado aceitável", destacou Bisignani.

sga/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG