Acidente de Madri é o mais grave registrado na Europa na última década

Madri - O acidente registrado hoje no aeroporto de Barajas, em Madri, no qual morreram 146 pessoas e 26 ficaram feridas, é o mais grave ocorrido na Europa na última década. É, além disso, um dos sete maiores ocorridos na Europa desde 27 de março de 1977, quando dois Boeings da companhia holandesa KLM e da americana Pan American colidiram no aeroporto de Los Rodeos de Tenerife (Ilhas Canárias). Na ocasião, 583 pessoas morreram, no que continua sendo o maior acidente aéreo na história da aviação comercial.

EFE |

A relação dos principais acidentes de aviação na Europa desde 1977 é a seguinte:

- 25 de abril de 1980 - Um Boeing 727 da Companhia Dan Air cai ao se aproximar do aeroporto de Los Rodeos (Tenerife) quando se preparava para pousar, matando 146 pessoas.

- 1º de dezembro de 1981 - A queda de um avião MD-80 da companhia Index Adria Avioproment no Monte San Pietro, na ilha da Córsega (França), deixa 180 mortos.

- 27 de novembro de 1983 - Um Boeing 747 da companhia colombiana Avianca cai em Mejorada del Campo, próximo a Barajas, em um acidente que matou 181 pessoas e deixou 11 sobreviventes. O avião se preparava para aterrissar no aeroporto de Madri-Barajas.

- 15 de outubro de 1984 - Um avião Tupolev 154 da companhia Aeroflot cai em Omsk (antiga União Soviética), matando 150 pessoas.

- 19 de fevereiro de 1985.- A queda de um Boeing 727 da companhia Iberia a 30 quilômetros de Bilbao mata 148 pessoas. O avião, que fazia o trajeto de Madri à capital de Vizcaya, colidiu com um retransmissor da TV basca, situado no monte Oitz.

- 9 de maio de 1987 - Um acidente com um IL62 da companhia Polskie Linie Lotnicze em Varsóvia (Polônia) deixou 183 mortos.

    Leia tudo sobre: acidente de avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG