Washington, 21 set (EFE).- A queda de um helicóptero contra uma casa em Kenosha, no sudeste de Wisconsin (Estados Unidos), matou os dois ocupantes do aparelho, informaram hoje as autoridades.

Cinco pessoas estavam na casa quando o helicóptero atingiu o teto da residência, por volta das 5h30 (6h30 de Brasília). No entanto, nem que estava no imóvel ficou ferido, disse o sargento da Polícia Eric Larsen.

A Administração Federal de Aviação (FAA) e a Junta Nacional para a Segurança no Transporte (NTSB) iniciaram uma investigação para investigar as causas do acidente.

Um porta-voz da FAA, Tony Molinaro, afirmou que o helicóptero, um Robinson R-44 de 2006, pertencia à empresa Midwestern Air Services.

Ao que tudo indica, o piloto não tinha repassado seu plano de vôo às autoridades.

A previsão do tempo para a área de Kenosha indicava a presença de nevoeiro, mas ainda não se sabe se isso pode ter causado o acidente.

Na hora da queda do helicóptero, o aeroporto de Kenosha reportava uma visibilidade de até 1,6 quilômetro.

Em declarações ao jornal "Milwaukee Journal Sentinel", Gary Stielow, que vive próximo ao local do acidente, disse que o motor do helicóptero, apesar de sua potência, "não soava bem, até que, de repente, se ouviu um forte barulho".

Ele acrescentou que a família conseguiu sair da casa a tempo e que os cadáveres das duas vítimas ficaram estendido no chão, ao lado do motor do aparelho, que estava em chamas.

O aeroporto da região opera a partir das 7h (horário local), por isso qualquer vôo antes dessa hora oferece riscos a seus tripulantes, disse Corey Reed, supervisor de operações do terminal aéreo. EFE mp/ab/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.