KINSHASA - Os corpos de 17 pessoas foram encontrados hoje entre os destroços de um avião que caiu na última segunda nas proximidades de Bukavu, capital da província de Kivu Sul, no nordeste da República Democrática do Congo (RDC), confirmaram fontes da companhia que fretou a aeronave.

"Não foram encontrados sobreviventes entre os ocupantes do avião" - 15 passageiros e dois tripulantes -, disse aos jornalistas Amy Cathey, responsável da base em Goma (em Kivu Norte) da companhia Air Serv International, especializada no transporte de equipamentos e funcionários de organizações humanitárias.

O avião decolou na última segunda do aeroporto de Ndolo, em Kinshasa - capital da RDC -, com destino a Goma. Havia a previsão de escalas em Mbanka, Kisangani e Bukavu, em cujas proximidades caiu por causa das condições meteorológicas negativas, declarou Cathey.

O aparelho, um Beechcraft 1900 com capacidade para 19 passageiros, pertencia à companhia aérea sul-africana Semer e foi fretado pela Air Serv para realizar vôos duas vezes por semana em direção a Bukavu com ajuda humanitária, disse, por sua parte, o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (Ocha), desde Genebra.

Membros da Missão de Observação das Nações Unidas na RDC (Monuc) se dirigem para o local do acidente para resgatarem os corpos das vítimas, cujas identidades e nacionalidades não foram divulgadas pela ONU ou pela companhia aérea até o momento.

Leia mais sobre acidentes aéreos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.