Acidente com plataforma de petróleo deixa 2 desaparecidos em mar na China

Segundo agência oficial de notícias "Xinhua", 34 pessoas foram resgatadas

EFE |

Pequim - Uma plataforma perfuradora de petróleo no mar da China Oriental inclinou 45 graus após a passagem do tufão "Malou", fazendo com que duas pessoas caíssem na água e desaparecessem, enquanto outras 34 foram resgatadas, informou nesta quarta-feira a agência oficial de notícias "Xinhua".

O acidente fez com que quatro pessoas caíssem no mar e outras 32 ficassem isoladas na plataforma. Os grupos de resgate conseguiram salvar 34 (os 32 que estavam na plataforma e dois que caíram na água), mas dois ainda estão desaparecidos. A região onde fica a plataforma, de propriedade da companhia Shengli Oilfield, filial da estatal Sinopec, tem profundidade de sete metros, e está a cerca de nove quilômetros do litoral da província de Shandong.

A companhia informou que os 34 resgatados estão bem, e a válvula da plataforma já foi fechada, por isso não há risco de vazamento de petróleo. O Ministério de Transporte da China e os Centros de Resgates e Buscas Marinhas das províncias de Shandong e Tianjin enviaram pelo menos seis navios e dois helicópteros ao local, assim como botes, que não conseguiram chegar à plataforma devido a fortes rajadas de vento.

No último dia 16 foi registrado outro acidente petroleiro na China, no litoral de Dalian (província de Liaoning, noroeste), pelo uso inadequado de um catalisador, o que gerou uma explosão que provocou o vazamento de 1,5 mil toneladas de petróleo, o pior na história recente do país.

    Leia tudo sobre: iGchinaplataforma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG