Acidente com ônibus mata 44 crianças e três adultos na Índia

AHMEDABAD, Índia (Reuters) - Um ônibus caiu de uma ponte, despencando em um canal no oeste da Índia, nesta quarta-feira, e matou pelo menos 44 crianças e três adultos, disse a polícia. Os corpos das crianças, todas em idade escolar, foram recuperados, embora algumas ainda estejam desaparecidas, disse R.K. Patel, uma importante autoridade policial no Estado de Gujarat. Quatro crianças foram resgatadas.

Reuters |

O acidente ocorreu em Vadodara, a 90 quilômetros a sudoeste de Ahmedabad, principal cidade de Gujarat.

O ônibus do Estado levava mais de 60 crianças para a escola, acrescentaram as autoridades.

Eles disseram que o motorista perdeu o controle depois que um dos pneus estourou, atravessando a proteção de concreto da ponte e despencando no canal.

O veículo levava estudantes de duas escolas diferentes.

'Eu estava sentada no último banco e, de repente, senti o ônibus caindo', disse Sunil Thakore, 13 anos, uma das poucas crianças que conseguiram nadar e se salvar.

'Eu podia ver tudo flutuando do lado de fora e tentei gritar, mas não tinha ninguém por perto', acrescentou Thakore, ainda tremendo de medo. 'Tentei puxar meu amigo, mas era impossível nadar com ele.'

O motorista do ônibus, um assistente e uma mulher estão entre os mortos, segundo a polícia.

Moradores enfurecidos disseram que muitas crianças poderiam ter sido salvas se as operações de resgate tivessem começado a tempo.

'Por duas horas eu pude ver os corpos boiando no canal, mas ninguém veio nos ajudar e tudo o que podíamos fazer era chorar e gritar por ajuda', disse Rambhai Thakore, morador de Bamroli.

A televisão local mostrou imagens de pais tentando identificar seus filhos entre as fileiras de corpos colocados às margens do canal.

A equipe de resgate usou botes, e autoridades disseram que mergulhadores procuram mais corpos no canal.

Muitos pais ansiosos, sem saber se seus filhos estavam no ônibus ou não, também foram vistos vasculhando as mochilas retiradas da água para conferir se alguma pertencia a seus filhos.

(Reportagem de Rupam Jain Nair)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG