Acidente com avião turco na Holanda deixa 9 mortos e 80 feridos

Um avião de passageiros da companhia aérea Turkish Airlines caiu nesta quarta-feira com 134 pessoas a bordo quando se preparava para pousar no aeroporto internacional de Amsterdã, deixando nove mortos e mais de 80 feridos, entre eles seis em estado grave.

AFP |

O novo número foi anunciado em entrevista à imprensa organizada no aeroporto pelas autoridades e da qual participou Ineke van der Zande, porta-voz dos serviços de socorro.

O Boeing 737-800 da Turkish Airlines, que havia decolado de Istambul com 127 passageiros e 7 tripulantes, segundo a companhia, caiu a três quilômetros do aeroporto de Amsterdã-Schiphol, às 10H31 local (09H31 GMT).

Sobreviventes contaram que a aeronave pegou um vácuo antes de cair, partindo-se em três e perdendo o motor.

"Lamentamos os nove mortos e os feridos", declarou à imprensa Michel Bezuijen, o prefeito da cidade de Haarlemmermeer, onde fica o aeroporto.

As autoridades turcas afirmaram num primeiro momento que todos os passageiros do avião haviam sobrevivido, depois o balanço foi aumentando: a televisão holandesa anunciou que quatro ou cinco corpos haviam sido tirados da aeronave.

"Estou vendo as vítimas com meus próprios olhos, quatro ou cinco corpos foram tirados em lençóis brancos da aeronave. Elas foram colocadas no chão perto da aeronave", declarou um jornalista da rede de televisão holandesa NOS. As imagens mostraram pouco antes montes de lençóis brancos.

Segundo as imagens da NOS, um grande número de socorristas foi mobilizado em torno do avião para tirar as pessoas das ferragens. Ambulâncias entravam e saíam do local sem parar.

O avião caiu a pouco menos de três quilômetros antes da pista de pouso do aeroporto, em um campo que beira a estrada, não longe de algumas casas, segundo imagens da televisão holandesa.

"O avião estava se preparando para uma aterrissagem normal, tivemos a impressão de estar caindo... e depois foi um pânico", disse.

O comandante da gendarmeria de Amsterdã-Schiphol, Robert Veltman, destacou que o número de vítimas "foi limitado porque o avião não pegou fogo" e, além disso, voava em baixa altitude.

"As possibilidades de sobreviver em acidentes de avião são próximas a zero. E isto um milagre (...)", destacou o ministro turco de Transporte, Binali Yildirim.

O trânsito para o aeroporto de Schiphol foi em parte interrompido e duas das quatro pistas foram fechadas.

Amsterdã é o quinto aeroporto na Europa em número de passageiros (atrás de Londres-Heathrow, Paris-Roissy, Franckfurt e Madri), com 47,7 milhões de passageiros em 2007, segundo dados do Conselho Internacional dos aeroportos (ACI) Europa.

bur-/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG