Acessórios dominam Feira Internacional da Moda de Tóquio

Tóquio, 13 jan (EFE).- A Feira Internacional da Moda (IFF, em inglês) de Tóquio, o maior encontro têxtil do Japão, começou hoje na capital japonesa com ênfase especial nos acessórios, que se tornaram peças-chave deste mercado, por causa da crise econômica.

EFE |

O centro de convenções Big Sight, situado em uma das ilhas artificiais na baía de Tóquio, recebe de hoje até sexta-feira cerca de 750 empresas do mundo da moda, 84 delas de fora do Japão, de 13 países majoritariamente asiáticos.

A feira, organizada pelos promotores da Semana da Moda de Tóquio e pelo jornal "Senken Shimbun", acontece duas vezes por ano, em janeiro e em julho, e em 2009 recebeu em cada uma de suas edições cerca de 30 mil visitantes.

Segundo os organizadores, o evento é especialmente útil para os novos estilistas e os fabricantes tradicionais, que podem ganhar um espaço no acirrado mundo da moda internacional, embora, nesta edição, participem 50 empresas a menos que nas anteriores.

"O mercado está atingido pela crise e os consumidores não querem gastar dinheiro, por isso, é muito difícil adivinhar que tendências podem ter sucesso", disse à Agência Efe Mami Ohashi, presidente de uma empresa importadora de moda europeia.

Mesmo assim, os importadores tentam introduzir no Japão peças "únicas" ou "vintage", já que os consumidores deixaram de comprar peças novas e utilizam as de temporadas anteriores, o que levou a abrir novos nichos de mercado.

Talvez, por isso, este ano aumentou a procura por acessórios como sapatos, meias ou bolsas, que permitem variar de estilo.

A maioria concorda em que cor da moda em 2010 será o azul, mas Tomoya Yamada, de uma empresa têxtil de Tóquio, disse à Efe que as cores vivas também farão sucesso. EFE yk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG