Ação do Exército liberta jornalista britânico no Iraque

Um jornalista britânico seqüestrado em fevereiro em Basra, sul do Iraque, foi libertado nesta segunda-feira em uma ação do Exército iraquiano, anunciou Bagdá.

AFP |

"As forças iraquianas libertaram o jornalista britânico Richard Butler", anunciou o general Mohammed al-Askari, porta-voz do ministério da Defesa, a respeito do repórter do canal de televisão americano CBS, que havia sido seqüestrado em 10 de fevereiro por homens armados no hotel Qasr al-Sultan, na grande cidade portuária de Basra, 550 km ao sul de Bagdá.

O ministro da Defesa, Abdel Kader Mohammed Jassem, afirmou que a libertação aconteceu durante uma operação de busca de armas de uma unidade do Exército iraquiano em um bairro da cidade.

Os soldados invadiram uma casa do bairro de Jubailya sem saber que encontrariam o jornalista.

"Tínhamos a informação de que havia um sujeito, mas não sabíamos que se tratava do jornalista britânico", disse Al-Askari, que acrescentou que os soldados travaram um tiroteio de meia hora com os ocupantes da casa.

"Havia quatro homens armados. Um foi preso e os outros fugiram, um deles ferido", afirmou. O refém estava em boas condições de saúde e foi entregue às forças britânicas.

Butler agradeceu a ação iraquiana. "Estou impaciente para voltar a ver minha família e meus amigos da CBS", disse.

O desaparecimento de Butler fora anunciado em 11 de fevereiro pela CBS, sem revelar a nacionalidade ou identidade da vítima.

O tradutor iraquiano do jornalista, capturado com ele, havia sido liberado no dia 13 de fevereiro.

Vinte e cinco jornalistas e colaboradores de meios de comunicação foram seqüestrados no Iraque em 2007. Desde o início da guerra, em 2003, 208 profissionais da imprensa morreram no país.

str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG