Ação de atirador nos EUA não foi surpresa, diz polícia

BINGHAMTON - Autoridades norte-americanas identificaram o atirador que matou na sexta-feira 13 pessoas e se suicidou em um centro de serviços para imigrantes como Jiverly Wong, 41, um vietnamita que teve aulas de inglês no local.

Reuters |

AP
Tiroteio aconteceu na Associação Civil Americana

Tiroteio aconteceu na Associação Civil Americana

O chefe de polícia de Binghamton, Joseph Zikuski, disse neste sábado que não foi determinado um motivo para o ataque, mas ele confirmou notícias de que Wong, que também é designado pelo nome Voong, se sentia diminuído por sua inabilidade para falar inglês e pela recente perda do emprego.

"De acordo com as pessoas próximas a ele, esta atitude dele não foi uma surpresa", afirmou Zikuski em uma coletiva de imprensa.

"Ele se sentia diminuído por sua inabilidade para falar inglês e estava angustiado com isso", acrescentou.

A cidade recebeu consultas sobre as vítimas de representantes de nove países e dois consulados, segundo o prefeito, Matthew Ryan. As identidades ainda não foram divulgadas.

Na sexta-feira de manhã, Wong bloqueou a porta traseira do edifício com um carro e, usando um colete à prova de balas, entrou pela porta da frente e abriu fogo contra duas recepcionistas, matando uma delas.

Ele se dirigiu então a uma sala de aula e disparou, matando outras 12 pessoas que estudavam inglês. Depois, Wong se matou.

Leia mais sobre violência nos Estados Unidos

    Leia tudo sobre: atirador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG