Abu Sayyaf liberta professor seqüestrado há uma semana nas Filipinas

Zamboanga (Filipinas), 16 dez (EFE).- Supostos membros do grupo radical islâmico Abu Sayyaf libertaram um professor seqüestrado há uma semana no sul das Filipinas, sem que aparentemente fosse pago um resgate, informaram hoje fontes policiais.

EFE |

Pakkam Hasim, aprisionado em uma aldeia da ilha de Jolo, foi entregue ontem à noite às autoridades na cidade de Parang, segundo o chefe da Polícia provincial, o superintendente Julasirim Qasim.

O refém foi trasladado imediatamente a uma base militar, onde recebeu atendimento médico.

Qasim assegurou que a libertação aconteceu graças à pressão de membros influentes da comunidade muçulmana local, e negou o pagamento de resgate, pois disse que ele foi raptado por causa das desavenças de seu irmão com a família de um militante da Abu Sayyaf.

Fundado em 1991 por ex-combatentes da guerra do Afeganistão contra a União Soviética, a Abu Sayyaf está vinculada à Jemaah Islâmica, o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático.

Considerado grupo terrorista pelos Governos das Filipinas e dos Estados Unidos, o grupo é considerado responsável por alguns dos ataques mais sangrentos dos últimos anos no país. EFE rp/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG