Abu Sayyaf liberta 7 operários seqüestrados no sul Filipinas

Zamboanga (Filipinas) - O grupo radical islâmico Abu Sayyaf libertou sete operários seqüestrados há uma semana no sul das Filipinas, depois de o Exército tomar um de seus campos na ilha de Basilan, informaram hoje fontes militares.

EFE |

Os reféns, que não estavam feridos, foram libertados ao amanhecer (local), após negociações mediadas pelo prefeito da cidade de Limatan, Roderick Furigay, informou a tenente Stéphanie Cacho, porta-voz do Comando de Mindanao Ocidental do Exército filipino.

Cacho disse que a libertação aconteceu sem o pagamento de resgate, como é normal nestes casos.

Fundado em 1991 por ex-combatentes da guerra do Afeganistão contra a União Soviética, o Abu Sayyaf está vinculado à Jemaah Islâmica, o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático.

Considerado um grupo terrorista pelos Governos das Filipinas e dos Estados Unidos, o grupo é acusado de ser responsável por alguns dos ataques mais sangrentos dos últimos anos no país. EFE rp/mh

    Leia tudo sobre: filipinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG