Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Absolvido por atentados de Madri é repatriado à Síria

Madri, 22 jul (EFE).- O sírio Basel Ghalyoun, absolvido na quinta-feira passada pelo Tribunal Supremo espanhol no processo pelos atentados de 11 de março de 2004 em Madri, foi repatriado hoje à Síria por estar em situação irregular na Espanha, informaram à Agência Efe fontes policiais.

EFE |

Após as 11h (6h de Brasília), o avião que transfere Ghalyoun partiu do aeroporto de Barajas, em Madri, com destino a Damasco, em cumprimento de uma ordem de expulsão emitida pelo fato de o sírio estar em situação ilegal na Espanha.

Ghalyoun saiu da prisão de Pontevedra, no noroeste da Espanha, na quinta-feira passada, depois que o Tribunal Supremo anulou a condenação da Audiência Nacional, que ao final do julgamento pelos atentados contra quatro trens de Madri em 2004 o condenou a 12 anos de prisão por pertencer a organização terrorista.

Nesses atentados, 191 pessoas morreram e mais de 1.800 ficaram feridas.

Os agentes da Polícia espanhola que o esperavam na saída da prisão comunicaram a Ghalyoun que ele não podia continuar na Espanha, porque sua situação não estava regularizada.

O advogado de Ghalyoun, José Luis Abascal, denunciou a situação de seu cliente diante da Audiência Nacional e do Tribunal de Direitos Humanos de Estrasburgo, entre outras instituições, já que considera que a ordem de expulsão inicial foi tramitada devido ao crime de terrorismo, pelo qual, ao fim, foi absolvido.

O advogado disse que conta com o apoio da Anistia Internacional Espanha, que pediu na sexta-feira passada que o Governo reconsiderasse a ordem de expulsão contra o cidadão sírio, ao considerar que existe um grande risco de que Ghalyoun "seja torturado e maltratado" em seu país de origem. EFE nac/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG