Tamanho do texto

Tbilisi, 11 mai (EFE).- O líder separatista da Abkházia, Sergei Bagapsh, afirmou hoje que a defesa antiaérea de sua região continuará abrindo fogo contra os aviões espiões da Geórgia que penetrarem em seu espaço aéreo, apesar da oposição dos Estados Unidos.

"Qualquer avião que sobrevoe território da Abkházia será derrubado, seja tripulado ou não-tripulado. Não podemos expor a nenhum perigo nossa população", declarou Bagapsh a uma emissora russa.

Bagapsh afirmou que o melhor seria "assinar um acordo de não agressão e de paz", mas descartou que Tbilisi vá aceitar esta proposta.

As autoridades separatistas afirmam ter derrubado nos últimos dois meses até cinco aviões espiões georgianos não tripulados, o último deles armado.

O presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, afirmou há poucos dias que estes aparelhos não carregam armas e que seu objetivo é apenas obter informação.

"Sobre a Abkházia voaram, voam e voarão aviões georgianos que não representam perigo algum para a população, já que não estão equipados com armamento", declarou.

O secretário de Estado adjunto americano, Matthew Bryza, defendeu ontem os vôos de aviões espiões georgianos sobre a Abkházia, já que se trata de seu território soberano e seu único objetivo é conhecer a situação na região.

Enquanto isto, a Rússia acusa Tbilisi de violar com estas incursões tanto os acordos de cessar-fogo e de separação das forças de 1994 como as resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre o mandato da missão de observação das Nações Unidas na Geórgia. EFE mv/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.