Abkházia ameaça enviar tropas à fronteira com Geórgia

Tbilisi, 18 abr (EFE) - A região separatista georgiana da Abkházia ameaçou hoje enviar suas tropas para perto da fronteira com a Geórgia se o país não reduzir seus contingentes militares na área de segurança que separa os dois territórios. O líder da Abkházia, Serguei Bagapsh, deu às autoridades georgianas várias horas para que retirem suas tropas e ameaçou usar medidas de resposta adequadas em uma reunião com representantes da missão da ONU em Sukhumi, capital dessa região, informaram agências russas. As autoridades separatistas denunciam que a Geórgia violou os acordos ao desdobrar mais de 2.500 militares e efetivos de segurança na região de Zugdidi, quase três vezes mais que o permitido (850).

EFE |

Além disso, acrescentam, a Geórgia teria enviado outros 800 soldados ao desfiladeiro de Kodori, único local da região separatista sob controle georgiano.

O chefe da diplomacia da região separatista, Serguei Shamba, disse que os observadores militares da ONU "têm dados em seu poder sobre o desdobramento em Kodori de um contingente georgiano adicional".

"A missão da ONU espera que isto seja só uma rotação e que no prazo de dois dias todos esses soldados georgianos abandonem a zona", disse.

Enquanto isso, o ministro de Reintegração georgiano, Temur Iakobashvili, negou hoje qualquer "movimentação" de tropas georgianas nessas regiões separatistas.

"Em primeiro lugar, se isso tivesse ocorrido, a primeira a reagir teria sido a Rússia, e a Rússia está calada", afirmou.

A tensão entre ambas as partes se agravou desde que o presidente russo, Vladimir Putin, pediu que o Governo reforce a cooperação econômica e social com "os órgãos de poder" das regiões separatistas Abkházia e Ossétia do Sul. EFE mv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG