Abbas superaria Haniyeh em eventual eleição, diz pesquisa

RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - Os índices de aprovação do presidente palestino, Mahmoud Abbas, voltaram a subir depois de ele ter repetido seu apelo para a realização de um diálogo com o grupo islâmico Hamas, mostrou uma pesquisa divulgada na segunda-feira. A enquete, realizada pelo Centro Palestino para a Pesquisa sobre Política e Opinião Pública, sugeriu que Abbas conquistaria 52 por cento dos votos contra 40 por cento para Ismail Haniyeh, líder do Hamas, se uma eleição presidencial fosse realizada nos territórios palestinos neste momento.

Reuters |

Uma pesquisa feita pelo mesmo instituto em março mostrou Haniyeh à frente de Abbas, por 47 por cento contra 46.

A nova enquete ocorreu pouco depois de o presidente ter convocado a realização de um 'diálogo nacional e amplo' com o Hamas, que assumiu o controle da Faixa de Gaza após ter expulsado desse território, em junho passado, a facção Fatah, de Abbas.

O apelo do presidente foi bem recebido por Haniyeh.

Assessores deste, no entanto, logo afirmaram que Abbas não havia desistido de sua exigência de que o Hamas abrisse mão da Faixa de Gaza.

O instituto disse que o fechamento da fronteira da Faixa de Gaza com o Egito vinha minando a popularidade do Hamas.

Haniyeh atuou como primeiro-ministro de um governo palestino até ser destituído por Abbas quando o Hamas entrou em choque com a Fatah.

A pesquisa descobriu que, se eleições parlamentares fossem realizadas agora, o Hamas receberia 31 por cento dos votos, ao passo que a Fatah ficaria com 43 por cento. A enquete de março deu à Fatah 42 por cento dos votos e ao Hamas, 35.

A nova pesquisa também descobriu que Marwan al-Barghouthi, um líder da Fatah preso em Israel e apontado como eventual sucessor de Abbas, derrotaria Haniyeh com uma margem de 27 pontos percentuais caso os dois se enfrentassem em um pleito.

(Reportagem de Mohammed Assadi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG