Abbas quer que Conselho de Segurança imponha cessar-fogo em Gaza

O presidente palestino, Mahmud Abbas, decidiu recorrer ao Conselho de Segurança da ONU para que a instância aprove uma resolução impondo um cessar-fogo em Gaza, anunciou seu porta-voz, Nabil Abu Rudeina, nesta quarta-feira.

Redação com agências internacionais |


"O presidente iniciou contatos com membros do Conselho de Segurança e do grupo árabe na ONU para obter uma resolução do Conselho de Segurança neste sentido o mais rápido possível", declarou Rudeina à AFP desde a Jordânia, onde Abbas deve se encontrar ainda hoje com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan.

O negociador palestino Saeb Erakat afirmou à AFP que Abbas havia informado o presidente americano, George W. Bush, de sua decisão de recorrer ao Conselho de Segurança, na noite de terça-feira durante uma conversa telefônica.

Reunidos em Paris na noite de terça-feira, os chanceleres da União Européia (UE) pediram um "cessar-fogo permanente" em Gaza para permitir uma "ação humanitária imediata" e a reabertura dos pontos de passagem da Faixa de Gaza para o Egito e Israel.

O governo de Israel recusou a proposta de um cessar-fogo de 48 horas. Segundo dirigentes israelenses, a ofensiva continuará na Faixa da Gaza. A proposta de fim temporário veio do Quarteto para a Paz no Oriente Médio, formado por Estados Unidos, União Européia, ONU e Rússia.

Mais cedo um porta-voz do Ministério do Exterior chamou o projeto de irreal e acrescentou que a proposta não dava garantia de que o Hamas iria parar o lançamento de foguetes. O grupo islâmico já havia rejeitado a proposta.

Veja mais:

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG