Abbas praticamente descarta pacto com Israel antes do fim do ano

Jerusalém, 12 set (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse que ainda não há acordo em nenhum dos seis principais assuntos das conversas de paz com Israel, por isso acha muito difícil um pacto ainda este ano.

EFE |

"As diferenças entre as duas partes negociadoras ainda são muito grandes", disse Abbas ao prestigioso diário israelense "Ha'aretz" publicada hoje, véspera do 15º aniversário da assinatura dos Acordos de Oslo.

Os seis pontos-chave das negociações são a definição das fronteiras do futuro Estado palestino, o direito de retorno dos refugiados, o futuro de Jerusalém, os assentamentos dos colonos judeus na Cisjordânia, a segurança e a água.

"Apresentamos nossas idéias e reivindicações sobre os seis assuntos, mas não recebemos nenhuma resposta do lado israelense", disse o presidente da ANP.

Abbas entende que "o retorno de cinco milhões de refugiados a seus lares" significaria a "destruição do Estado de Israel", mas pede que o Estado judeu assuma sua responsabilidade no problema e ofereça soluções, com base na iniciativa de paz árabe de 2002.

O presidente palestino reiterou ainda que não vai assinar nenhum acordo interino, como a criação de um Estado palestino com fronteiras temporárias.

Também insistiu em que "qualquer acordo de paz terá de incluir a libertação dos presos palestinos", que são mais de 11 mil segundo dados da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Abbas se comprometeu a "fazer o possível para impedir que haja uma terceira Intifada armada", e considerou um erro "que a segunda Intifada se transformasse em uma luta armada".

Além disso, afirmou que a situação política israelense é uma das causas que influenciaram no atraso das negociações de paz.

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, está a ponto de renunciar, após ser acusado de vários escândalos de corrupção. EFE aca/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG