Abbas pede que facções palestinas superem divergências internas

KUWAIT - O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, pediu nesta segunda-feira às diferentes facções palestinas para superar as divergências internas e realizar uma reunião conjunta com a mediação do Egito.

EFE |


No discurso pronunciado na sessão inaugural da Cúpula Econômica árabe, realizada entre hoje e amanhã no Kuwait, Abbas afirmou que "se o derramamento de sangue em Gaza não for suficiente para que salvemos nossas diferenças e nos sentemos para conversar, então não sei quando será".

Abbas disse que, "após horas de discussão", os grupos palestinos tinham sido convidados a se reunir no Egito para resolver as diferenças e colocar uma estratégia comum.

O presidente da ANP, cuja autoridade não chega à Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islâmico Hamas desde junho de 2007, afirmou que as facções palestinas devem alcançar um acordo para formar um governo de união nacional.

O objetivo do novo Executivo é "trabalhar para colocar fim à violência israelense, deter o assédio a Gaza, abrir as passagens fronteiriças e convocar eleições." Abbas falou também sobre a divisão gerada no mundo árabe por causa da intervenção israelense em Gaza, que deixou pelo menos 1.200 palestinos mortos e cinco mil feridos.

"Espero que os árabes sejam capazes de reduzir suas diferenças e chegarem a um acordo para adotar uma colocação comum sobre o que se deve fazer, em vez de estar divididos sobre o que é impossível", disse o presidente palestino.

Sobre a natureza econômica da cúpula do Kuwait, Abbas disse que esta foi superada pela força dos eventos e ressaltou que, agora, "se transformou em um lugar para que os árabes abordem o problema palestino e o estabelecimento de um Estado palestino independente com capital em Jerusalém".

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG