Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Abbas pede a Olmert libertação do dirigente do Fatah Marwan Barghouti

Jerusalém, 18 nov (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, pediu ao primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, que inclua o carismático dirigente do Fatah Marwan Barghouti entre os 250 presos palestinos que serão colocados em liberdade no mês que vem.

EFE |

A libertação de Barghouti, o membro do Fatah de maior hierarquia em uma prisão israelense e que aparece como o substituto de Abbas à frente do movimento nacionalista palestino, foi solicitada várias vezes pelo presidente da ANP como "verdadeiro gesto" de apoio de Israel a seus esforços de paz.

Abbas também pediu a Olmert a libertação de Aziz al-Dweik, presidente do Parlamento palestino e membro do movimento islâmico Hamas, e do líder da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), Ahmed Saadat, informou hoje o Centro de Mídia Palestino (PMC, em inglês).

Olmert prometeu ontem a Abbas libertar 250 presos, como gesto de boa vontade e em coincidência, em 8 de dezembro, com a festividade muçulmana do Eid al-Adha (Festa do Sacrifício), mas ainda não foram determinados os nomes dos beneficiados pela medida.

Fontes oficiais do Governo israelense disseram hoje à Agência Efe que "nem Barghouti, nem Dweik nem Saadat serão colocados em liberdade", e lembrou que "os libertados serão presos relacionados ao Fatah", e não a outros movimentos.

A última libertação numerosa de palestinos detidos em prisões israelenses ocorreu em 25 de agosto, em coincidência com uma visita da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, quando foram libertados cerca de 200 presos. EFE aca/an

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG