Ramala, 2 jan (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, viajará esta noite para Nova York para tratar na ONU a situação de Gaza, que sofre há uma semana uma ofensiva militar israelense que já provocou mais de 430 mortos e deixou 2.

200 feridos.

"O presidente Abbas falará em Nova York com outros líderes árabes para conseguir um consenso que obrigue Israel a declarar uma cessação incondicional da ofensiva sobre Gaza", disse hoje aos jornalistas em Ramala o assessor presidencial e chefe negociador palestino, Saeb Erekat.

Segundo Erekat, "neste momento o que se necessita é que cesse imediatamente a agressão militar israelense sobre Gaza e, posteriormente, deverão ser tomadas as medidas adequadas para garantir uma calma mútua e completa com Israel".

Além de acabar com a agressão, Israel tem que "levantar o embargo imposto à Faixa de Gaza e abrir todos os pontos fronteiriços", disse Erekat, que também considerou imprescindível a reconciliação das distintas facções palestinas.

As declarações de Erekat foram feitas depois que o representante palestino se reuniu com o cônsul-geral dos Estados Unidos, Jack Wallace, seu colega britânico, Richard Makepeace, e o enviado especial da União Européia aos territórios palestinos, Christian Berger.

O chefe negociador palestino também pediu à comunidade internacional que envie mais ajuda para cobrir as necessidades médicas e humanitárias da população de Gaza, incluindo a provisão de eletricidade e combustível. EFE fn-aca/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.