Abbas faz alusão ao Hamas ao dizer que não dialogará com quem rejeitar a OLP

Cairo, 1º fev (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse hoje no Egito que não haverá diálogo com aqueles rejeitarem a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), em referência ao Hamas.

EFE |

Em entrevista coletiva no Cairo, Abbas afirmou que "a OLP é o único representante legítimo do povo palestino" e denunciou a existência de um projeto que tem como objetivo a destruição desta organização, cujo grupo principal, o Fatah, é liderado por ele mesmo.

O presidente da ANP também criticou o lançamento de foguetes de Gaza contra Israel, o que descreveu como "uma desculpa para a destruição e a morte". Além disso, reclamou do fato de haver quem "trabalhe às escondidas para destruir essa trégua", numa nova referência ao Hamas, em nenhum momento citado explicitamente em suas declarações.

Em outro momento da entrevista, Abbas frisou que os palestinos não podem dar razões para que Israel "lance uma agressão, e especialmente com foguetes".

"Devemos entender que aqueles que aventuram com o sangue o futuro do povo palestino e o sonho de estabelecer um Estado palestino desejam cumprir planos alheios à causa palestina", disse Abbas.

O presidente da ANP chegou hoje ao Egito com o intuito de acompanhar as conversas para uma trégua permanente em Gaza e a reconciliação entre as facções palestinas.

Amanhã, Abbas deve ser recebido pelo presidente egípcio, Hosni Mubarak, cujo país intermedeia os contatos entre Israel e o Hamas.

Sobre o papel do Cairo na crise, o também chefe do Fatah disse que "não há nada como a iniciativa e a diplomacia egípcia".

"Todos os que pedem outra alternativa perdem tempo. O Egito desde o começo aconselhou a trégua e pediu sua prorrogação. Mas, por assuntos que não têm nada a ver com a causa palestina, alguns insistiram em outras coisas e aconteceu o que aconteceu", declarou.

"Apoiamos a iniciativa egípcia porque busca a trégua e a reconciliação nacional palestina", concluiu o presidente da ANP. EFE aj/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG