Abbas e Mubarak se reúnem no Egito para discutir plano de paz

SHARM EL-SHEIKH, Egito (Reuters) - O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, não deu sinais nesta segunda-feira de que as conversas de paz com Israel serão reiniciadas em breve. Abbas se reuniu com o presidente egípcio, Hosni Mubarak, em Sharm el-Sheikh, mas não comentou em coletiva de imprensa a proposta do premiê israelense, Benjamin Netanyahu, de um encontro mediado pelo Egito.

Reuters |

Israel, Egito e os Estados Unidos querem que Abbas reinicie as negociações de paz interrompidas há um ano devido à guerra em Gaza, mas o líder palestino se recusa a retomar as conversas enquanto Israel não interromper as expansões de seus assentamentos na Cisjordânia.

Abbas disse que a posição da Autoridade Palestina segue a mesma.

"Nossa posição é conhecida e segue a mesma, que é a de que não temos objeções em negociações ou encontros e não colocamos condições", disse Abbas.

No entanto, há sinais de que houve progresso para a retomada das negociações de paz. Um assessor de Abbas disse na semana passada que a região "veria uma atividade política intensa nas próximas duas semanas".

O embaixador de Israel em Washington, Michael Oren, disse que Mubarak tem um papel importante na retomada das negociações de paz no Oriente Médio.

O enviado norte-americano para a região, George Mitchell, deve voltar ao Oriente Médio no início deste ano, e o ministro de Relações Exteriores egípcio, Ahmed Aboul Gheit, e o chefe de inteligência Omar Suleiman devem visitar Washington na sexta-feira.

Abbas afirmou ignorar os assuntos discutidos entre Mubarak e Netanyahu durante encontro no Cairo na semana passada, e acrescentou que não fará comentários sobre esta reunião até que Aboul Gheit e Suleiman retornem de Washington.

(Reportagem de Yasmine Saleh)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG