Abbas diz que Israel não tem direito de deportar palestinos

Cairo, 19 abr (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse hoje, na cidade egípcia de Sharm el-Sheikh, que Israel não tem o direito de expulsar nenhum palestino de sua terra.

EFE |

Em entrevista coletiva, depois de se reunir hoje com o presidente egípcio, Hosni Mubarak, Abbas destacou que "Cisjordânia e Gaza constituem uma só unidade geográfica sob a soberania da Autoridade Nacional Palestina, por isso a decisão de Israel é uma provocação", segundo a agência estatal egípcia "Mena".

Abbas se referia à nova lei israelense, que entrou em vigor no último dia 13, que torna possível a deportação de milhares de palestinos da Cisjordânia que não tiverem uma permissão expedida pelo Estado de Israel.

Sobre o estagnado processo de paz, Abbas disse que se as negociações com Israel não forem retomadas, a ANP utilizará todos os meios políticos e diplomáticos que dispõe.

"Se todas as opções fracassam, recorreremos então à comunidade internacional e ao Conselho de Segurança" da ONU, afirmou.

Além disso, pediu novamente o fim dos assentamentos judaicos nos territórios palestinos ocupados, mas também ressaltou que sua posição é flexível e que não é diferente da anunciada por responsáveis dos EUA.

O presidente da ANP disse que durante sua reunião com Mubarak foram revisadas diversas questões de interesse comum, além da situação atual nos EUA e em Israel. EFE lg-ssa/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG