Abbas diz que ANP está agindo para conseguir cessar-fogo na Faixa de Gaza

Ramala, 14 abr (EFE).- A Autoridade Nacional Palestina (ANP) está trabalhando para que Israel e os movimentos islâmicos da Faixa de Gaza alcancem um cessar-fogo, declarou hoje o presidente palestino, Mahmoud Abbas.

EFE |

"Estamos realizando esforços junto com os egípcios para alcançar um cessar-fogo com Israel", declarou Abbas à emissora de TV nacional palestina após uma reunião com seu Gabinete.

"Peço aos moradores da Faixa de Gaza que considerem seus interesses e deixem de realizar ataques com foguetes para que o acordo de cessar-fogo seja alcançado e para dar início a um novo período", pediu Abbas.

O Egito está atuando como mediador entre Israel e as facções islâmicas de Gaza para conseguir um cessar-fogo na região e, segundo informou hoje o jornal palestino "Al-Hayat Al-Jadida", os negociadores egípcios entregaram recentemente aos palestinos uma proposta israelense.

Na proposta o Estado judeu sugere que as milícias parem de lançar foguetes a partir de Gaza em um prazo de seis meses a um ano em troca de flexibilidade para estudar a reabertura das fronteiras com Israel e Egito, oferta que, segundo a imprensa local, o Hamas veria com bons olhos, ao contrário da Jihad Islâmica e de outras facções islâmicas.

Israel ameaçou em varias ocasiões empreender uma operação militar de grande escala na Faixa de Gaza caso os milicianos continuem a lançar foguetes contra seu território.

O Governo israelense mantém um severo bloqueio à Faixa desde que o movimento islâmico do Hamas tomou o poder em Gaza em junho do ano passado após expulsar as forças leais a Abbas.

O presidente palestino inicia hoje uma viagem internacional à Jordânia, à Rússia e aos Estados Unidos, e que chamou de "viagem com implicação política".

"Queremos falar com os americanos sobre o futuro da região e sobre como impulsionar o processo de paz", disse Abbas, acrescentando que os palestinos "trabalharão com os russos para realizar uma conferência sobre a paz no Oriente Médio e com os americanos para conseguir um acordo sobre um status permanente (para a Palestina)". EFE sar/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG