Abalados pelo terremoto, sobreviventes brasileiros chegam ao País

RIO DE JANEIRO - Sobreviventes do terremoto que destruiu o Haiti chegaram nesta sexta-feira ao Brasil sem dar entrevista porque se encontravam sem condições psicológicas para falar com os jornalistas.

Rodrigo Almeida, iG Rio de Janeiro |

Das seis pessoas que viajaram no avião Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB), quatro desembarcaram no Rio e outras duas preferiram ficar em Boa Vista, onde a aeronave fez escala. Todos passaram por exames médicos antes de deixar a base área.

AE
Os irmãos João Carlos e Paulo Victor Nicolini de Moraes (um deles aparece com a mão enfaixada e o outro segurando uma garrafa d' água), e outros dois sobreviventes não identificados do terremoto no Haiti desembarcam de avião da Força Aérea Brasileira (FAB), na Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira.

Brasileiros que estavam no Haiti desembarcam no Rio de Janeiro

O avião chegou por volta de 12h30 (horário de Brasília) na base aérea do Galeão. O capitão Isaías Lopes, da FAB, informou que todos se encontram bem de saúde. Apenas um deles apresenta ferimento leve no braço direito. Segundo ele, os sobreviventes receberam atendimento psicológico no avião e demonstraram não ter condições para dar entrevistas. 

Marcelo Pereira de Oliveira e Paulo César Lima, funcionários da empresa paulista Gigacom, desembarcaram no Rio, mas seguirão para São Paulo. Os irmãos João Carlos Nicoline de Morais e Paulo Vitor Nicoline de Morais, que também vieram no voo da FAB, vão para Brasília. João Carlos Mendes e o major Mário Jorge Igreja Filho desembarcaram em Boa Vista. 

O avião da FAB voltará para o Haiti às 17 horas com 16 toneladas de mantimentos, vindos do Paraguai e do centro de abastecimento do governo brasileiro. Também estará no avião uma equipe de 40 militares, médicos, enfermeiras e especialistas em resgate para ajudar no socorro às vítimas do terremoto.

Eles viajam em um Boeing e dois Hércules C-130. Segundo o capitão Isaias Lopes, da Base Aérea do Galeão, esses três novos voos serão somados aos sete anteriores enviados ao Haiti desde a tragédia.

Nesta quinta-feira, um avião da FAB levou 51 bombeiros - 30 do Rio de Janeiro e 21 do Distrito Federal -, além de três médicos e três enfermeiros militares para participar dos resgates às vítimas do terremoto.

Veja também:


    Leia tudo sobre: haititerremototragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG