A União Européia, uma construção que atravessou várias crises desde 1954

Estas são as principais datas na história da União Européia desde sua criação:

AFP |

- Abril de 1951: Bélgica, França, Holanda, Itália, Alemanha e Luxemburgo estabelecem a Comunidade Européia do Carvão e do Aço (Ceca), segundo a qual criou-se um mercado comum para a indústria destes produtos.

- 30 de agosto de 1954: o projeto de Comunidade Européia da Defesa (CED) fracassa, pois a França não ratifica o tratado assinado em maio de 1952. Essa é a primeira crise européia. Será necessário esperar até a década de 90 para ver o início de uma política externa européia de segurança e defesa.

- Março de 1957: os seis países assinam o Tratado de Roma que estabelece a Comunidade Econômica Européia (CEE), com o objetivo de reforçar a cooperação em matéria agrícola e industrial.

- Janeiro de 1963: o general Charles de Gaulle veta a adesão do Reino Unido. O francês voltaria a tomar mesma decisão em novembro de 1967.

- 1 de julho de 1965: crise da "cadeira vazia". Ruptura das negociações entre a França e os demais países membros depois de disputa pelo financiamento da Política Agrícola Comum (PAC). Durante siete meses, a França se negará a ocupar seus cargos nas instâncias comunitárias.

- Janeiro de 1973: Reino Unido, Irlanda e Dinamarca se tornam membros da CEE.

- Março de 1979: o Sistema Monetário Europeu (SME) entra em vigência, o que constitui o primeiro passo em direção à unidade monetária.

- Novembro de 1979: a primeira ministra britânica Margaret Thatcher dá origem a uma grave crise durante encontro de cúpula em Dublin, quando exigiu desconto na contribuição britânica ao orçamento europeu. A exigência seria atendida cinco anos mais tarde.

- Janeiro de 1981: Grécia se torna o décimo sócio da CEE.

- Janeiro de 1986: Adesão de Espanha e Portugal.

- 2 de junio de 1992: o Tratado de Maastricht é jeitado em referendo pelos dinamarqueses, que um ano depois aprovarão um sgundo texto com modificações substanciais, como sua isenção da participação no euro e na política de defesa comum.

- 17 de setembro de 1992: Grã-Bretanha e Itália desatam uma crise econômica ao suspender sua participação no Sistema Monetário Europeu (SME).

- Novembro de 1993: entra em vigor o Tratado de Maastricht, assinado um ano antes e que transforma a CEE na atual União Européia.

- Janeiro de 1995: Áustria, Finlândia e Suécia entram na UE.

- Março de 1995: entra em vigência o sistema Schengen, que elimina os controles nas fronteiras internas da União Européia. Grã Bretanha e Irlanda não adotam a medida.

- Janeiro de 1999: lançamento da moeda única européia, o euro.

- Março de 1999: renúncia coletiva da Comissão Européia, presidida pelo luxemburguês Jacques Santer. Tal atitude foi motivada pela denúncia de "grave responsabilidade" de Santer em casos de corrupção.

- Dezembro de 2000: assinatura do Tratado de Nice que estabelece o funcionamento das instituições européias e a ampliação do número de membros para 25, a partir de primeiro de maio de 2004.

- 8 de junho de 2001: 54% dos irlandeses rejeitam o Tratado de Nice em referendo. A aprovação de 62% acontece em 19 de outubro de 2002.

- Janeiro de 2002: o euro começa a circular em 12 países da UE.

- Janeiro de 2003: uma convenção presidida pelo ex-presidente francês Valery Giscard d'Estaing mostra o rascunho da primeira Constituição Européia.

- 25 de novembro de 2003: os ministros das Finanças da eurozona abrem uma crise em torno do Pacto de Estabilidade, ao suspender os procedimentos iniciados contra a Alemanha e França por problemas de déficits. Os pequenos Estados criticam os grandes por não serem submetidos à mesma regra.

- 13 de dezembro de 2003: os 25 países da futura UE ampliada não conseguem chegar a um acordo em Bruxelas para adotar a Europa de sua primeira Constituição, depois de uma disputa sobre o sistema de voto a aplicar. A Constituição será adotada finalmente em 18 de junho de 2004.

- Maio de 2004: dez novos membros aderem ao bloco, a maioria composta por ex-países comunistas da Europa Central e do Leste: Letônia, Lituânia, Estônia, Polônia, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Eslovênia, Malta e Chipre.

- Outubro de 2004: os 25 membros assinam em Roma o Tratado em que se criava a Constituição Européia, que deveria ser ratificada a nível nacional em um prazo de dois anos.

- Maio e junho de 2005: 54,67% dos franceses rejeitam a Constituição Européia por meio de referendo. Três dias depois, os holandeses também reprovam a Constituição em consulta popular. Essas votações abrem nova crise dentro da UE.

- Junho de 2005: os líderes da UE adiam a data limite de ratificação da Constituição Européia prevista anteriormente para novembro de 2006, deixando o texto paralisado.

- Outubro de 2005: em meio a uma grande polêmica, abrem-se as negociações de adesão da Turquia.

- Janeiro de 2007: Bulgária e Romênia ingressam no bloco, elevando para 27 o número de membros.

- 12 de junio de 2008: os irlandeses rejeitam em referendo o Tratado de Lisboa redigido para substituir a fracassada Constituição européia.

bur/eg/pg/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG