A presença militar americana no Iraque

O acordo aprovado neste domingo pelo governo iraquiano regulamenta durante três anos, até o fim de 2011, o estatuto dos militares americanos, atualmente 152.000, distribuídos em 400 bases no Iraque.

AFP |

Os militares estão sob commando do general Raymond Odierno, que sucedeu em setembro o general David Petraeus, a quem se atribui a considerável melhora da segurança no país.

Na capital Bagdá se encontram 31.000 soldados americanos, além de duas divisões de macedônios, uma de estonianos, uma de bósnios e outra de albaneses, todos integrantes da força multinacional dirigida pelos Estados Unidos. Trabalham com 48.000 militares e membros da polícia, assim como 23.200 agentes iraquianos.

Na região norte, principalmente nas áreas de Mossul e Diyala, consideradas as mais perigosas, estão mobilizados 25.000 soldados americanos.

Na região oeste, 28.000 marines estão presentes na província sunita de Al-Anbar, ao lado de 37.000 membros das forças de segurança iraquianas.

Os militares americanos também estão presentes no sul do Iraque, exceto em Basra, onde se encontram 4.000 soldados britâánicos.

Até 15 de novembro, 4.198 militares americanos morreram no Iraque desde a invasão de março de 2003, segundo um balanço da AFP com base em dados do site independente www.icasualties.org.

jk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG