A cronologia das negociações do programa nuclear norte-coreano

As negociações do programa nuclear norte-coreano parecem ter chegado ao seu final com a declaração entregue nesta quinta-feira pelo regime de Pyongyang. Veja são os principais pontos deste longo processo:

AFP |

1994

Coréia do Norte e Estados Unidos assinam um acordo com o qual a ditadura comunista se compromete a congelar, e depois desmantelar, seu programa de armamento nuclear. Pyongyang se retira da AIEA, mas os inspetores ficam no país, já que a agência é encarregada pelas Nações Unidas de supervisionar a aplicação do pacto.

2002

21-25 de dezembro: Em resposta às acusações dos Estados Unidos, segundo as quais Pyongyang desenvolve clandestinamente um programa de enriquecimento de urânio, além de reprocessar plutônio, a Coréia do Norte retira os lacres e as câmeras de vigilância instaladas no complexo nuclear de Yongbyon em virtude do acordo de 1994.

27 de dezembro: Os inspetores da AIEA são expulsos da Coréia do Norte.

2003

10 de janeiro: O regime comunista se retira do Tratado de Não-Proliferação (TNP).

12 de fevereiro: A AIEA declara que a Coréia do Norte viola o princípio de não-proliferação nuclear e denuncia este fato ao Conselho de Segurança da ONU.

2005

5 de maio: A agência avalia em seis o número de bombas atômicas que a Coréia do Norte deve possuir.

2007

- 13 de fevereiro: Ao término de uma nova sessão de negociações multilaterais em Pequim, a Coréia do Norte aceita iniciar o desmantelamento de seu programa nuclear e receber de novo os inspetores da AIEA encarregados de supervisionar este acordo.

- 13 de março: Mohamed ElBaradei chega à capital norte-coreana com o objetivo de fixar as modalidades do retorno dos inspetores da AIEA e da aplicação do acordo de Pequim.

- 14 abril: a Coréia do Norte deixa expirar o prazo dado para fechar Yongbyon, alegando esperar o desbloqueio dos fundos congelados num banco em Macau a pedido dos Estados Unidos.

- 14 de junho: Macau anuncia que foram liberados e transferidos os fundos congelados da Coréia do Norte.

- 16 jun: depois do descongelamento dos fundos, Pyongyang convida uma equipe da AIEA para ir à Coréia do Norte, depois de mais de quatro anos de ausência.

- 21 jun: o negociador americano Christopher Hill vai a Pyongyang.

- 14 jul: Inspetores da AIEA chegam à Coréia do Norte. Washington diz ter informes de que Pyongyang fechou Yongbyon. Um navio sul-coreano leva a primeira parte de combustível prometido a Pyongyang dentro do acordo multilateral chega à Coréia do Norte.

- 18 jul: Coréia do Norte fecha o seu complexo nuclear Yongbyon, de acordo com a agência nuclear das Nações Unidas.

- 2 set: Pyongyang concorda plenamente em declarar todos os seus programas nucleares e eliminá-los antes do final de 2007.

- 27 set: discussões em Pequim para definir um calendário para as próximas etapas da desnuclearização.

- 30 set: o negociador americano Christopher Hill anuncia que os seis países chegaram a um acordo "muito abrangente".

2008

- 13-14 março: Washington e Pyongyang iniciam discussões sobre a desnuclearização da Coréia do Norte.

- 17 de abril: A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, fala de "progressos" para se chegar a um acordo com a Coréia do Norte, mas se diz "prudente e cética".

- 13 de maio: Washington apresenta "um importante primeiro passo" na Coréia do Norte, que aceita entregar a um emissário dos EUA um relatório de mais de 18.000 páginas sobre suas atividades nucleares.

- 23 de jun: A Casa Branca espera que a Coréia do Norte entregue na próxima quinta, à China, a declaração sobre os seus programas nucleares.

- 26 de jun: A Coréia do Norte entrega declaração nuclear sobre seus programas atômicos.


    Leia tudo sobre: coréia do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG