A antiga polícia secreta alemã tinha a ficha de Michael Jackson

A Stasi, a polícia secreta da então Alemanha comunista (RDA), fichou o cantor Michael Jackson por causa de um show que ele realizou junto ao Muro de Berlim, em 1988, informou nesta quinta o jornal alemão Bild.

AFP |

A Stasi temia que ocorrem distúrbios se os jovens da Alemanha Oriental tentassem ir à zona proibida da Porta de Brandeburgo para ouvir o show que ia acontecer do outro lado do mundo, segundo arquivos da polícia secreta datados de 4 de maio de 1988.

A polícia então analisou a possibilidade de uma operação de distração que consistiria em convidar os jovens para um estádio onde o show de Michael Jackson seria transmitido em um telão, mas com dois minutos de atraso para censurar qualquer tipo de 'provocação política'.

Também aventaram substituir a transmissão pela exibição de um vídeo de um outro show do artista falecido em 25 de junho passado.

Mas, no final, a Stasi desistiu de seu plano e a polícia dispersou brutalmente os jovens que se concentraram junto ao muro para tentar ouvir seu ídolo cantar em 19 de junho de 1988.

fc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG