64 desaparecidos em represa russa devem estar mortos--empresa

Por Simon Shuster MOSCOU (Reuters) - As 64 pessoas desaparecidas após uma inundação na represa da maior usina hidrelétrica da Rússia provavelmente morreram, disse um executivo da usina nesta terça-feira. Até agora, foram confirmadas 12 mortes.

Reuters |

"Encontrar alguém vivo na zona de inundação é improvável, mas a busca continua," disse Vasily Zubakin, presidente da empresa de capital misto RusHydro, por intermédio de um porta-voz.

Ele afirmou que ainda não foram localizadas 64 pessoas que desaparecram depois da inundação na sala de uma turbina da represa Sayano-Shushenskaya, na madrugada de segunda-feira.

Um médico local disse que 12 mortes foram confirmadas. Antes, o Ministério das Emergências havia dito que eram 10 mortos.

"No nosso necrotério temos 11 corpos que já foram identificados por parentes. Outro corpo ainda tem de ser identificado", disse o médico Yury Pedchenko à agência de notícias RIA.

Um vídeo amador do acidente foi divulgado no site russo www.politonline.ru. Ele mostra uma explosão perto da base da represa, em meio a um intenso jato de água.

A venda de ações da RusHydro na Bolsa de Moscou continuaram suspensas nesta terça-feira, depois de cair mais de 15 por cento na véspera em Londres.

Cerca de 60 por cento das ações da empresa são controladas pelo governo. As ações da RusHydro registravam baixa de 0,6 por cento em Londres às 6h46 (hora de Brasília).

(Reportagem de Simon Shuster)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG