60 das 359 vítimas de incêndio em Honduras são identificadas

27 corpos já foram entregues às famílias dos presos mortos durante um incêndio no último dia 14 de fevereiro

EFE |

Já foram identificados até o momento 60 corpos das 359 vítimas fatais do incêndio que ocorreu no último dia 14 numa prisão de Honduras, e 27 deles já foram entregues às suas famílias, informou à Agência Efe fontes oficiais do país.

Itamaraty: Brasileiro internado por incêndio em Honduras tem quadro estável

"O trabalho de autópsia e a identificação dos corpos continuam sendo lentos, mas 60 corpos já tinham sido identificados até as dez da manhã de hoje (16h GMT)", disse à Efe o porta-voz do Ministério Público de Honduras, Melvin Duarte.

AP
Mulher de preso morto em incêndio em Honduras chora em frente à penitenciária de Comayagua (15/02)

Dos 60 corpos, 27 já foram entregues e o trabalho da equipe de identificação "continua sendo entregar o restante das vítimas o mais breve possível a seus parentes para aliviar um pouco sua dor", acrescentou.

Duarte também confirmou que os especialistas do Chile, El Salvador, Guatemala, México e Peru, que estão ajudando os legistas do país, permanecerão em Honduras por mais tempo se for necessário. A equipe legista é composta por 25 profissionais.

O embaixador do Peru em Tegucigalpa, Elí Peláez, disse à Efe que o grupo de quatro profissionais de seu país que chegou na sexta-feira passada à capital e "ficará em Honduras o tempo que for preciso. Trata-se de um apoio humanitário e de solidariedade do Peru com Honduras".

O incêndio na colônia Agrícola Penal de Comayagua ocorreu na terça-feira passada e as razões da tragédia ainda estão sendo investigadas.

    Leia tudo sobre: Hondurasprisãoincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG