4,7 milhões votam na eleição deste domingo no Haiti

Pleito ocorre em meio a destroços remanescentes do terremoto e à epidemia de cólera que atinge o país

EFE |

Os colégios eleitorais do Haiti abriram neste domingo por volta das 6h no horário local (9h de Brasília) para a escolha do novo presidente deste país caribenho. Cerca de 4,7 milhões de eleitores estão aptos a eleger também 11 dos 30 senadores do país e os 99 parlamentares da Câmara dos Deputados.<br><br> O dia começou calmo em um país que ainda sofre as consequências do terremoto em 12 de janeiro e de uma grave epidemia de cólera declarada no final de outubro que já causou 1,6 mil mortos e afetou 72 mil.

Até as 16h no horário local (19h de Brasília) os colégios permanecerão abertos. Nos primeiros minutos após abertura, a capital Porto Príncipe estava tranquila com milhares de pessoas nas ruas apesar de ser domingo, dirigindo-se aos centros de votação, as missas e ao trabalho.

Em Cité Soleil, um dos bairros mais pobres, centenas de pessoas se amontoavam nas portas dos colégios eleitorais à espera da abertura das urnas. Muitos haitianos expressaram interesse em votar neste pleito em busca de uma mudança que contribua para dar um novo rumo econômico e social ao país.

Entre os 18 candidatos à Presidência, a candidata Mirlande Manigat, favorita nas pesquisas eleitorais com 36% de intenções de voto, advertiu a possibilidade de fraude. Depois de Manigat, o candidato governista Jude Celestin aparece nas pesquisas com 20,2% das intenções de voto. Se confirmadas essas previsões seria necessário um segundo turno que deverá ocorrer em 16 de janeiro.

    Leia tudo sobre: haitieleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG