Em média, eles perderam 2 kg de peso e não apresentam nenhum problema grave de saúde ou sinal de estresse; "se cuidaram bem", diz inspetor médico

Vítimas resgatadas na caverna na Tailândia perderam uma média de 2 kg de peso, diz inspetor médico
Divulgação/Governo da Tailândia
Vítimas resgatadas na caverna na Tailândia perderam uma média de 2 kg de peso, diz inspetor médico

As boas notícias a respeito do resgate na caverna da Tailândia – que chocou o mundo no início desta semana – parecem não ter fim. Isso porque, agora que a operação acabou e todas as 13 pessoas que estavam presas foram retiradas da Tham Luang com vida, os médicos estão surpresos. Afinal, todas as vítimas resgatadas na caverna apresentam bom estado de saúde. 

Leia também: Final feliz: todos os 12 meninos e o técnico são resgatados na Tailândia

Eles ficaram presos no local por mais de duas semanas, desde o dia 23 de junho. Quando foram encontrados, já estavam há nove dias sem comer. Porém, segundo as informações divulgadas pelos médicos nesta quarta-feira (11), as vítimas resgatadas na caverna perderam, em média, apenas dois quilos de peso. Além disso, não têm problemas graves de saúde nem mostram sinais de estresse.

Os 12 meninos e o seu técnico assistente estão sendo cuidados no hospital Chiang Rai. Em recuperação, todos passarão de 7 a 10 dias por lá e, depois disso, precisarão passar mais 30 dias em casa, segundo anunciou o diretor do hospital. 

No hospital, porém, aqueles que foram resgatados no último domingo (8), já estão comendo normalmente e caminhando pelos corredores.

Eles também puderam falar com familiares por meio de uma linha telefônica e através de um vidro – medidas tomadas por questão de segurança, para que não peguem qualquer infecção ou bactéria. Todos receberam vacinas contra raiva e tétano.

Saúde das vítimas resgatadas na caverna é surpreendente

Alguns deles estão com um quadro leve de infecção pulmonar, como é o caso do treinador. Ainda assim, suas condições físicas são surpreendentes para a equipe médica escalada para cuidar deles. 

Leia também: Governo anuncia morte de mergulhador em tentativa de resgate na Tailândia

"Por nossa avaliação, estão em bom estado e não exibem estresse. As crianças foram bem cuidadas na caverna. A maioria dos meninos perdeu em média dois quilos", disse o inspetor do departamento de saúde da Tailândia , Tongchai Lertvirairatanapong.

Para Lertvirairatanapong, a relativa boa saúde do grupo é decorrente dos cuidados do treinador do time, Ekkapol Ake Chantawong, 25 anos, que, além de ser um líder nato, é um ex-monge. 

"Tenho de elogiar o treinador que cuidou muito bem dos futebolistas", afirmou o inspetor, segundo a CNN . Chantawong foi o último a deixar a caverna na Tailândia , nesta terça-feira, e sacrificou a sua própria saúde em benefício da saúde dos garotos.

Lertvirairatanapong disse, em entrevista, que os meninos conseguiram obter água que pingava dentro da caverna. Limpa, essa água os salvou da desidratação e, assim, garantiu que pudessem estar em boas condições físicas hoje.

"Podemos sobreviver muitos meses sem receber comida, mas o que é necessário é a água, que a caverna tem. E nesse momento há muita na caverna, e eles escolheram água limpa para beber", afirmou.

Leia também: Meninos presos em caverna na Tailândia dizem em carta aos pais que estão bem

As  vítimas resgatadas na caverna  devem retomar o contato com os seus familiares no decorrer desta semana. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.