Tamanho do texto

Treinador assistente do time de futebol Javalis Selvagem, Ekapol Chatnhawong, de 25 anos, foi o último a ser resgatado, nesta terça

Nesta terça-feira, o resgate de meninos na Tailândia já chegava ao seu terceiro dia de operação
Reprodução
Nesta terça-feira, o resgate de meninos na Tailândia já chegava ao seu terceiro dia de operação

Forças Especiais da marinha da Tailândia confirmaram, na manhã desta terça-feira (10), que o resgate de meninos na Tailândia – que estavam presos na caverna Tham Luang, junto a seu treinador, desde o dia 23 de junho – chegou ao fim.  

Leia também: Governo anuncia morte de mergulhador em tentativa de resgate na Tailândia

Os último a serem retirados de dentro da caverna foram o treinador assistente do time de futebol Javalis Selvagem, Ekapol Chanthawong, de 25 anos, e um dos garotos, que não teve o nome revelado à imprensa. O resgate de meninos na Tailândia já chegava ao seu terceiro dia de operação.

Apenas neste terceiro dia, uma testemunha da agência Reuters viu três pessoas serem carregadas para fora da caverna em macas. Mais tarde, os últimos dois foram retirados do local,

Nos primeiros dois dias da missão, oito meninos foram retirados do local em macas. Nessa segunda-feira (9),  quatro garotos foram resgatados da caverna inundada , segundo a marinha tailandesa . Os meninos foram encaminhados ao hospital. 

A ação foi iniciada no domingo com sucesso, após nove horas de intenso trabalho nos quatro quilômetros no interior do complexo de cavernas inundadas. Ainda no domingo, as primeiras  quatro vítimas já tinham sido resgatadas.

As crianças devem passar por um período de quarentena e a autoridade tailandesa decidiu manter em sigilo os nomes dos garotos que foram sendo resgatados para resguardar as famílias envolvidas.

Operação de resgate de meninos na Tailândia

De dois a três mergulhadores acompanharam cada um dos garotos presos na caverna . Para passar por trechos inundados, os meninos usaram máscara facial. Os mergulhadores tiveram que atravessar cerca de 1,7 quilômetro de passagens estreitas em cada viagem para o interior da caverna.

O caminho, que entre ida e volta levava cerca de 11 horas, possuia trechos de visibilidade nula e correntes de água, partindo de um posto provisório no interior da caverna.

Segundo as autoridades, médicos e membros da equipe de saúde foram colocados dentro e nas proximidades da caverna para proceder diante de uma possível transferência de emergência do grupo.

Leia também: Meninos presos em caverna na Tailândia dizem em carta aos pais que estão bem

Um fator agravante para o processo de resgate de meninos na Tailândia  foi a previsão da chegada de mais chuvas, que poderiam atingir o local ainda hoje ou amanhã. Com o resgate concluído, as vítimas serão tratadas para voltar à vida normal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.