Tamanho do texto

Terusman disse ter assassinado o empresário Dasrullah por atraso de três anos no salário, comendo órgão sexual do homem em 'ritual de proteção'; julgamento ocorrerá nessa semana, podendo condená-lo à pena de morte

Jardineiro identificado somente como Terusman afirmou ter invadido tenda onde patrão dormia e o esfaqueado até a morte
Reprodução/Mirror
Jardineiro identificado somente como Terusman afirmou ter invadido tenda onde patrão dormia e o esfaqueado até a morte

Um homem foi acusado de matar o  patrão e depois arrancar e comer o órgão sexual da vítima. O crime ocorreu na Indonésia, após o jardineiro identificado como Terusman, de 54 anos, ter se 'cansado' do atraso de três anos no pagamento de seu salário, esfaqueando o empresário M. Dasrullah, de 45 anos, e cozinhando o pênis em um ritual  "para afastar espíritos malignos".

Leia também: Menina de três anos morre congelada após ser esquecida do lado de fora de creche

De acordo com informações do Mirror , o jardineiro invadiu a fazenda do patrão durante a noite e o esfaqueou até a morte. Em seguida, arrancou o pênis do cadáver e o levou para casa, onde cozinhou o órgão com especiarias e o comeu para “não ser assombrado pelo espírito do homem”. Oficiais alegam que o filho de 16 anos de Terusman também está envolvido no assassinato do proprietário de área de extração de óleo de palma.

As investigações apontam que o empresário, que teve seu corpo enterrado às margens de um rio, na ilha de Sumatra, estava devendo cerca de R$ 4 mil para o jardineiro. À mídia local, Terusman assumiu e contou detalhes sobre o assassinato, que aconteceu no final de dezembro do ano passado.

“Eu entrei na tenda onde Dasrullah dormia, o esfaqueei com um facão que usava no trabalho e cortei seu pênis. Depois disso, o enterrei e fui para casa. Lá, fervi seu órgão sexual e comi para me ‘proteger de possíveis aparições’”, confessou. O agressor ainda alega ter feito tudo sozinho, sem ajuda do filho, identificado como “RD”.

Leia também: Após consumo de drogas, britânico tem "surto" e esfaqueia turista até a morte

Investigações

A polícia acredita que Terusman e seu filho planejaram o crime semanas antes de executá-lo. Além disso, desconfiam que fizeram percursos diferentes após a morte do homem, para não levantarem nenhum tipo de suspeita contra o menor de idade.

A esposa de Dasrullah, que teve sua identidade preservada, afirmou ao portal indiano Jambi One  que percebeu algo errado depois de ver travesseiros e lençóis enterrados perto do rio, onde o corpo foi encontrado já em decomposição.

“Tentei falar com meu marido por um longo período, e não consegui. Depois disso, encontrei a roupa de cama enterrada e me dei conta de que Terusman tinha desaparecido da fazenda também”, relatou.

Leia também: Mulher morre após cabelo ficar preso em kart de parque de diversões na Índia

O jardineiro e o filho serão julgados esta semana. Terusman pode ser condenado à  pena de morte , enquanto RD  será levado para uma casa de detenção destinada a menores infratores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.