Segundo acidente em Oruro foi causado por mais de três quilos de dinamite; no sábado, oito morreram e 40 ficaram feridos após um vazamento de gás

Segunda explosão na Bolívia foi causada por mais de três quilos de dinamite, detonadas próximas ao local do 1º acidente
Reprodução
Segunda explosão na Bolívia foi causada por mais de três quilos de dinamite, detonadas próximas ao local do 1º acidente

Quatro pessoas morreram e nove ficaram feridas em uma nova explosão em Oruro, na Bolívia, na terça-feira (13). De acordo com o comandante geral da polícia da região, Faustino Mendoza, a segunda explosão foi causada por mais de três quilos de dinamite, detonadas próximas ao local do primeiro acidente ocorrido no último sábado (10), que deixou oito mortos e 40 feridos .

Além das vítimas fatais, a explosão de terça-feira também causou danos a veículos e casas. Segundo o ministro do governo da Bolívia , Carlos Romero, o incidente aconteceu quando a polícia e o Ministério Público realizavam uma inspeção nas ruas de Cochabamba e Bakovic, onde a primeira explosão foi registrada no sábado. Ao ouvir a detonação, os funcionários foram ao lugar e imediatamente isolaram a área.

"As características desta explosão são diferentes das do sábado. A primeira diferença tem a ver com a provocação de uma cratera relativamente significativa no chão. Em segundo lugar, foi mencionado que alguns veículos teriam circulado", disse Romero antes da confirmação de que foram usadas dinamites no acidente.

O presidente Evo Morales , após uma reunião com os comandantes da Polícia Nacional e das Forças Armadas, ordenou que os militares e a polícia patrulhem toda a cidade de Oruro.

Leia também: Comitê apura se painel congelado causou queda de avião com 71 a bordo na Rússia

Primeira explosão

Na terça-feira (13) de manhã, o presidente Evo Morales pediu às autoridades que acelerassem a investigação para encontrar as causas da explosão de sábado, porque, dada a magnitude dos danos, há dúvidas de que o vazamento de um botijão de gás tenha causado o acidente.

No entanto, o Ministro do Governo, Carlos Romero, apresentou um relatório detalhado sobre o assunto e confirmou que, de acordo com os dados preliminares da investigação, os especialistas mantêm a hipótese de que a explosão veio de um vazamento.

Leia também: Taleban publica carta chamando EUA a negociar paz no Afeganistão

"Esperamos uma investigação profunda, não tanto para encontrar os autores ou se alguém negligenciou o uso do botijão, mas gostaria de uma investigação pera entender a origem da explosão para evitar novos acidentes e educar-nos para evitar esse tipo de explosão. Tenho muitas dúvidas sobre como uma explosão de botijão pode matar oito pessoas, o que eles nos dizem é que muitos ficaram mutilados", disse o presidente da Bolívia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.