Tamanho do texto

Especialista em répteis acredita que australiana tenha sido mordida por serpente marrom ocidental, extremamente venenosa; mulher foi socorrida, mas procedimentos não foram suficientes para salvar ela ou o bebê

Levada ao Hospital Meekatharra,  grávida mordida por cobra veio a falecer pouco depois de receber atendimento médico
Reprodução/Google Maps
Levada ao Hospital Meekatharra, grávida mordida por cobra veio a falecer pouco depois de receber atendimento médico

Uma mulher grávida morreu após ser picada por uma cobra no quintal de sua casa, na Austrália. A gestante, que teve sua identidade preservada, estava com 31 semanas e sofreu um ataque cardíaco pouco antes de os paramédicos chegaram à residência, na noite de segunda-feira (5).

Leia também: Menina de 11 anos dá à luz filho de seu próprio irmão, de 14 anos, na Espanha

Levada ao Hospital Meekatharra, a grávida faleceu pouco tempo depois de receber atendimento médico. De acordo com a ABC News , apesar dos esforços, a equipe não conseguiu salvar o bebê, que também morreu por conta do veneno da cobra .

O especialista em répteis, Corin Desmond, alega que a gravidez pode ter sido um fator crucial para o incidente, já que pode ter acelerado a morte da australiana. "Seus anticorpos teriam muito mais tempo para lutarem contra o agente venenoso, caso não estivesse esperando o bebê", disse ele.

Desmond acredita que ela tenha sido mordida por uma serpente marrom ocidental, conhecida por sua agressividade e pelas altas taxas de mortalidade ocasionadas por seu veneno letal.

Leia também: Chuva deixa turistas ilhados em "van do Scooby-Doo" em área cheia de crocodilos

O inspetor da polícia de Meekatharra, Dabid Hornsby afirma que as investigações estão em aberto, e que ainda não pode confirmar se a picada do réptil foi a única causadora do falecimento da gestante.

Outros casos

Na Indonésia, um caso parecido também ocorreu. Um adolescente de 14 anos morreu após ser picado por sua cobra de estimação . De acordo com o Daily Mail , ele estava sozinho em casa no momento do incidente, e publicou uma foto de seu ferimento nas redes sociais a fim de encontrar ajuda.

Após ser picado por réptil de estimação, o adolescente pediu ajuda nas redes sociais, porém, acabou falecendo
Reprodução/AsiaWire
Após ser picado por réptil de estimação, o adolescente pediu ajuda nas redes sociais, porém, acabou falecendo

O garoto, identificado somente como Aril, veio a falecer cerca de 12 horas depois da mordida. O acidente se deu em 11 de dezembro do ano passado, ao tentar dar um banho no animal enquanto tirava uma foto.

Leia também: Indiano morre após ser 'sugado' por máquina de ressonância magnética

Uma hora mais tarde da mordida da cobra, o menino foi levado para um hospital por um amigo, mas os procedimentos médicos não foram o suficiente para salvá-lo. Aril era dono de dezenas de outras cobras, e muito conhecido na região por seu trabalho voluntário. Membro de uma ONG que realizava performances com répteis perigosos, arrecadava dinheiro para instituições de caridade que prestavam serviços a vítimas de desastres naturais.