Mensagem foi enviada a toda a população do Havaí na tarde deste sábado (13); congressista, governador e agência de gerenciamento de emergências dizem que o SMS não passa de um boato: "não há nenhum missíl a caminho"

Logo após o recebimento do SMS, norte-americanos e estrangeiros que estão no Havaí publicaram fotos nas redes sociais
Reprodução/Twitter
Logo após o recebimento do SMS, norte-americanos e estrangeiros que estão no Havaí publicaram fotos nas redes sociais

Um falso alerta que chegou por meio de uma mensagem oficial nos celulares de quem está no Havaí, nos Estados Unidos , está causando pânico na população. Isso porque o SMS, que chegou por volta das 8h10 locais (16h10 no horário de Brasília), afirmava que o estado seria alvo de uma ameaça balística neste sábado (13). 

Leia também: Irã considera sanções dos Estados Unidos ilegais e promete "séria reação"

"Míssil balístico a caminho do Havaí . Procure um abrigo imediatamente. Isso não é um treinamento", afirmava a mesagem de texto, escrita em caixa alta. 

Logo após o recebimento da mensagem, diversos norte-americanos e estrangeiros que estão no estado publicaram fotos nas redes sociais, divulgando o alerta.

Porém, a ameaça não foi oficialmente confirmada pelas autoridades dos Estados Unidos. Pelo contrário.

Em sua página no Twitter, a soldada veterana e membro do Congresso norte-americano, Tulsi Gabbart, afirmou que a mensagem não deve ser levada a sério, pois trata-se de um " alarme falso ". 

"Isso é um alarme falso. Não há nenhum míssil vindo a caminho do Havaí. Eu confirmei com os oficiais e não há nenhum míssil a caminho", escreveu a congressista. 

Leia também: Visto como racista pela ONU, Trump nega ter chamado países de 'buracos de merda'

Além da soldada veterana, o governador do estado, David Ige, e a agência local de gerenciamento de emergências garantiram que a região não está ameaçada por um míssil balístico.

'Imagine se Trump visse essa mensagem'

Em resposta, Gabbart recebeu mensagens de alívio e algumas dúvidas de internautas. Alguns dos norte-americanos se mostraram ainda raivosos e céticos quanto às informações divulgadas à população, já que o dado 'falso alerta' foi desmentido por uma congressista e não pela Casa Branca. O governo norte-americano só foi se pronunciar oficialmente mais de 30 minutos após o alerta falso.

Houve ainda quem temesse a reação do presidente Donald Trump ao alerta. "Que bacana que o público desse 'show de merda' (sic) tenha sido a população em geral, ao invés das pessoas que estão na Casa Branca ", escreveu um internauta. "Imagine se só os tolos que cercam o presidente tivessem visto esse tipo de erro de notificação de mísseis balísticos do Havaí", continuou o mesmo norte-americano. 

Leia também: Coreia do Norte pede que Seul abandone manobras militares ao lado dos EUA

* Mais informações em instantes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.