Dados foram confirmados nesta quarta-feira pelas autoridades; ao todo, seis pessoas foram resgatadas com vida do veículo que bateu na 'Curva do Diabo'

Polícia peruana informou que agentes estão no local do acidente de ônibus realizando o resgate das vítimas
Reprodução/ Twitter
Polícia peruana informou que agentes estão no local do acidente de ônibus realizando o resgate das vítimas

As autoridades peruanas informaram, nesta quarta-feira (3), que subiu para 48 o número de mortos no acidente de ônibus que envolveu um caminhão, na tarde desta terça-feira (2). O acidente aconteceu em uma estrada de Huaral, que fica ao norte de Lima, capital do país.

Leia também: Acidentes em rodovias federais deixam 67 mortos no feriado de ano novo

Segundo o chefe da polícia de Huaral, Hernan Valdivieso, além dos corpos que já foram retirados, há "12 em local seguro e outros 12 ainda estão dentro do ônibus", disse à mídia do país. Ao todo, apenas seis pessoas foram resgatadas com vida do acidente de ônibus até esta manhã.

Nesta terça-feira, as autoridades locais organizaram, na área do acidente, uma força-tarefa para retirar os corpos o mais rápido possível. Cerca de 30 bombeiros, além da polícia nacional e de duas brigadas da Proteção Civil atuaram no local.

No acidente, o ônibus da empresa San Martín de Porres colidiu com um caminhão. A rodovia onde ocorreu o acidente é considerada uma das mais perigosas do Peru , e tem um trecho apelidado de "Curva do Diabo".

Leia também: Presidente do Peru dá perdão a ex-ditador e motiva protestos na noite de Natal

De acordo com testemunhas que estavam no local, outro veículo teria colidido com a traseira do ônibus , que fez o motorista perder o controle da direção. Com o impacto, o veículo despencou por cerca de 100 metros de um penhasco, caindo na beira de uma "praia" formada pelo Oceano Pacífico.

Tragédia no Quênia

No último domingo (31), ao menos 36 pessoas morreram na colisão entre um ônibus e um caminhão próximo à cidade de Migaa, no Quênia. Há ao menos 10 feridos na tragédia. De acordo com o chefe da polícia rodoviária de Rift, Zero Arome, o ônibus viajava em direção a Nairóbi quando houve a colisão.

Segundo Arome, uma falha nos freios do transporte de pessoas causou o acidente de ônibus. Além disso, de acordo com dados da entidade, o número de mortos por ocorrências na mesma região ultrapassa os 100. O Quênia, conforme dados da Organização Mundial da Saúde, registra mais de três mil mortes por ano em suas estradas e rodovias.

Leia também: Por que o fujimorismo continua tendo apoio no Peru?

* Com informações da Agência Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.