Putin chama explosão em supermercado de São Petersburgo de 'ato terrorista'

Ao menos 13 pessoas ficaram feridas após a explosão de uma bomba caseira nessa quarta-feira; autoridades russas acreditam que ataque esteja relacionado ao envolvimento de Moscou no combate ao Estado Islâmico
Foto: Presidência da Rússia
Putin definiu como um 'ato de terrorismo' a explosão de uma bomba caseira em um supermercado de São Petersburgo

O presidente da Rússia, Vladimir Putin , definiu como um "ato de terrorismo" a explosão de uma bomba caseira no supermercado Perekrestok, em São Petersburgo, ocorrida nesta quarta-feira (27) . O ataque terrorista deixou pelo menos 13 pessoas feridas.

"Ontem, um ato terrorista foi cometido em São Petersburgo ", disse Putin nesta quinta-feira (28), antes de participar de uma cerimônia de condecoração de militares russos que participaram da guerra da Síria.

Mais de 50 pessoas evacuaram o mercado, localizado no piso térreo do centro comercial Gigant Hallem, e pelo menos 13 foram encaminhadas para hospitais nas proximidades. 

A explosão foi provocada por uma bomba de fabricação caseira colocada em um dos armários do guarda-volumes do mercado, anunciou o Comitê Nacional Antiterrorista (NAK). No artefato, foram acrescentados parafusos ou pregos – que seria o equivalente a 200g de TNT. 

Leia também: Obama alfineta Trump em entrevista especial ao príncipe Harry: 'irresponsável'

Até o momento, nenhum grupo terrorista reivindicou o agora chamado ataque terrorista

Em abril, um atentado no metrô

Esta foi a segunda explosão na cidade russa desde o início do ano. Isso porque, em abril, 16 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após um atentado no metrô.

O incidente aconteceu durante uma visita do presidente russo Vladimir Putin à cidade, mas ele estava em segurança. De acordo com a  Interfax  , a explosão foi causada por explosivos artesanais com cerca de 200 ou 300 gramas de TNT.

Segundo a imprensa local, a explosão aconteceu no interior de um dos vagões na linha azul do transporte, entre as estações Sadovaya e Sennaya Ploshchad, na segunda maior cidade da Rússia. 

A imprensa local afirma ainda que uma outra bomba foi encontrada em uma terceira estação da cidade. Esta, porém, teria falhado e não causou danos. "Uma bomba que não funcionou foi encontrada na estação de metrô Vosstanaya Square", informou a Interfax.

Leia também: Como agradecimento de Israel, estação de trem em Jerusalém terá o nome de Trump

Segundo as autoridades, os ataques em São Petersburgo devem estar relacionados com o envolvimento de Moscou no combate contra o grupo jihadista Estado Islâmico na Síria.

* Com informações da Agência Ansa.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-12-28/sao-petersburgo-ato-terrorista.html