Protestos em Honduras deixam uma pessoa morta e ao menos 20 feridos

Mais de 100 manifestantes foram presos; para frear ações violentas, governo anuncia toque de recolher pelos próximos 10 dias, das 18h às 6h
Foto: Reprodução/Twitter
Resultado final da votação presidencial de Honduras sairia na sexta-feira (1); oposição defende fraude eleitoral que favorece Salvador Nasralla

Ao menos um manifestante morreu, mais de 20 pessoas ficaram feridas e mais de 100 foram presas em Honduras, após uma contagem de votos polêmica da eleição presidencial gerar protestos em meio a acusações da oposição de fraude eleitoral.

Leia também: Reforma tributária de Trump é aprovada pelo Senado americano

O país publicaria o resultado final da eleição presidencial do último domingo (26) às 21h (horário local) desta sexta-feira (1º), disse o chefe do órgão eleitoral hondurenho, David Matamoros. Porém, até o momento, isso não ocorreu.

Em decorrência dos protestos, o ministro Ebal Díaz anunciou na madrugada deste sábado (2) medida que suspende a livre circulação entre 18 e 6h por 10 dias e atende solicitação apresentada ao governo por parte das Forças Armadas, polícia, câmaras de comércio e empresas privadas. O toque de recolher já está valendo desde às 23h (3h, no horário de Brasilia)

"Com a medida, as Forças Armadas e a polícia poderão resistir a esta onda de violência criada no país", declarou o ministro ao "Canal 5" da televisão local.

Leia também: Polícia alemã detona explosivo próximo à feira natalina no leste do país

Eleições polêmicas

A corte eleitoral deve contar, manualmente, mais de 1.000 urnas, ou cerca de 6% do total, que possuíam irregularidades, disse Matamoros.

Os resultados da eleição inicialmente favoreciam o candidato da oposição e estrela da TV, Salvador Nasralla, por cinco pontos, com metade dos votos apurados. Os votos então giraram a favor do presidente Juan Orlando Hernández, apoiado pelos Estados Unidos, após a votação ser interrompida na segunda-feira e retomada mais de um dia depois.

Com a contagem regular de urnas finalizada, Hernández, do Partido Nacional, de centro-direita, tinha uma liderança de menos de 50 mil votos.

Luis Larach, presidente do lobby empresarial COHEP, disse à Reuters que a pequena diferença, de 1,5 ponto percentual entre os candidatos, significa que a contagem a mão será crucial.

Fontes da polícia disseram que pelo menos um homem foi baleado e morto em um protesto na cidade de La Ceiba, enquanto cerca de 12 membros da força militar e policial foram feridos em manifestações que geraram caos no trânsito nesta sexta-feira.

Leia também: Padre gera polêmica ao pedir 'orações' para o príncipe George ser homossexual

*Com informações da Agência Brasil

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-12-02/honduras-protesto-toque-recolher.html